voltar à pagina inicial
 
 
RSS Facebook Twitter
   

>> O País
>> História e Cultura
>> Economia
>> Tabela Estatística
>> Links Úteis
>> Notícias

>> Objectivos do Milénio
>> Sons e Imagens
>> Curiosidades

Economia


 

Desde a sua independência em 1999, Timor-Leste tem enfrentado diversos desafios na reconstrução das suas infraestruturas, reforçando a sua administração civil, e gerando empregos para os jovens a entrar na força laboral. O desenvolvimento  dos recursos do petróleo e do gás natural em águas offshore tem sumpementado grandemente as receitas do goveno. Esta indústria de tecnologia, contudo, tem feito pouco pela criação de empregos para os desempregados, em parte porque não há instalações de produção em Timor-Leste. O gás e canalizado para a Austrália. Em Junho de 2005, O Parlamento Nacional aprovou unanimemente a criação do Fundo do Petróleo para servir como repositório para todas as receitas  do petróleo e para preservar o valor da riqueza do petróleo de Timor-Leste para as gerações futuras. A economia continua a recuperar do surto de violência e da agitação civil de 2006, que quebraram com as atividades económicas dos setores privado e público.

O investimento do governo aumentou exponencialmente de 2009 a 2012, primeiramente em infraestruturas básicas, como a eletricidade e estradas.

A experiência limitada na aquisição e construção de infraestruturas tem dificultado estes projetos. O desafio ao nível económico consiste em usar a riqueza do petróleo e do gás para levantar a economia e conduzi-la para a redução da pobreza. Apesar disso, pela riqueza advinda do peróleo, a economia tem atingido um nível de riqueza de entre 8 a 12% nos últimos anos, entre as taxas de crescimento mais elevadas no mundo.

Timor-Leste, encontra-se em 128ºlugar no Índice de Desenvolvimento Humano de 2014.

Conheça mais: https://www.cia.gov/library/publications/the-world-factbook/geos/tt.html

   
     
IPAD Fundação Calouste Gulbenkian Montepio Geral
 
Jogue aqui RSS Facebook Twitter Angola Moçambique Guine-Bissau Cabo Verde  S. Tomé e Príncipe Jovens Crianças