voltar à pagina inicial
 
 
RSS Facebook Twitter

ODS


Dos OBJETIVOS de DESENVOLVIMENTO do MILÉNIO aos OBJETIVOS de DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Uma agenda mais holística e global

Pessoas em todo o mundo são vítimas de pobreza, desigualdades. Sofrem de algum tipo de exclusão social, seja por não terem o que comer, por não terem um nível de escolaridade básico ou pela carência de cuidados de saúde, sendo crianças e mulheres os grupos mais vulneráveis.

Cada dia que passa morrem pessoas pela falta de recursos que poderiam proporcionar-lhes uma vida melhor, mais saudável e mais longa.

A ONU – Organização das Nações Unidas – estabeleceu no ano 2000 um compromisso a que deu o nome de “Objectivos de Desenvolvimento do Milénio”, que se traduz em oito eixos de intervenção para melhorar e resolver alguns dos maiores problemas do mundo, até ao ano de 2015.

Os oito Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) foram compromissos que visaram erradicar a pobreza, promover a dignidade e a igualdade humanas e alcançar a paz, a democracia e a sustentabilidade ambiental. Valores que representam os direitos humanos fundamentais de cada pessoa no planeta: o direito à saúde, educação, habitação e segurança.

Os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio foram formulados como um pacto através do qual a comunidade mundial pode cooperar e orientar os seus esforços para ajudar os países pobres a atingirem com êxito os oito objectivos.

O compromisso da ONU tem subjacente uma visão global do mundo, dos países e das sociedades. Não é fácil evitar os caminhos da pobreza quando o objectivo é o crescimento ou o desenvolvimento económico. Mas desenvolvimento sustentável é precisamente o conceito que procura agregar progresso económico alicerçado em estruturas sociais e humanas sólidas, ao nível da educação, da saúde e do ambiente.

 

odm1 odm2 odm3 odm4
Erradicar a Extrema
Pobreza e a Fome
Atingir o ensino
primário Universal
Igualdade de género
e poder às mulheres

Reduzir a
mortalidade infantil

odm5 odm6 odm7 odm8

Melhorar a saúde materna

Combater a SIDA, a Malária
e outras doenças
Assegurar a sustentabilidade
ambiental
Uma parceria global
para o desenvolvimento

de ODM a ODS

À medida que se aproxima o final de 2015, vários estudos e análises aos impacto dos ODM têm sido feitos, percebendo-se que os ODM têm limitações. Na verdade, em 2000, aquando da definição dos ODM, estes foram estabelecidos sob a perspetiva de como os países ricos poderiam ajudar os pobres. Contudo, percebeu-se que esta abordagem é limitadora. Da consulta realizada pelas Nações Unidas, percebeu-se que as aspirações dos cidadãos de todo o mundo são semelhantes, quer sejam de países desenvolvidos, quer de países em desenvolvimento. A saúde e a educação continuam a estar no centro das precupações, assim como o emprego, acesso à água potável e à alimentação, bem como governos que respondam à necessidades dos cidadãos.

Torna-se necessário erradicar a pobreza mas de forma articulada com um desenvolvimento sustentável e inclusivo e esta inclusão pressupõe o corte com os ciclos viciosos de distribuição pouco equitativa de riqueza e de poder. E para que esta verdadeira tranformação aconteça, é necessário que os próximos objetivos sejam criados de raíz com esta visão inerente. Para que haja desenvolvimento sustentável, é necessário que integre a dimensão económica, social e ambiental. Como tal, só será possível se houver uma mudança de paradigma, capaz de ultrapassar as barreiras económicas, sociais e políticas que perpetuam as desigualdades ao nível nacional e internacional.

Fonte: http://issuu.com/plataformaongd/docs/revista_plataforma_ongd-set_out2013

Uma Agenda Pós-2015 transformadora

A 69ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas teve início no dia 16 de Setembro de 2014, em que o novo Secretário-Geral da ONU, Sam Kahamba Kutesa, enfatizou aos 193 países-membros que o momento é fundamental e histórico para construir uma agenda pós-2015 que traga resultados concretos na luta contra a pobreza e a fome, e a melhoria na vida de todas as pessoas através do crescimento económico sustentável e inclusivo.

“Vamos abordar esta fundamental 69ª sessão com um sentido de urgência, de esperança e de maior cooperação”, disse Kutesa. “A lista é longa como a pobreza e a fome desafiantes; o desemprego persistente; os conflitos armados violentos; os sistemas de ensino inconstantes; a mudança climática e o aumento do nível do mar; e a infraestrutura inadequada”.

Outros debates também foram destacados como o avanço dos direitos dos povos indígenas do mundo, da igualdade de género e do empoderamento das mulheres; a luta contra o Ébola e o reforço na cooperação entre a ONU e as organizações regionais. “Isto exigirá reforço da parceria global e da cooperação entre os Países-membros, o setor privado e a sociedade civil”.

É em setembro de 2015 que os líderes mundiais aprovam os 17 ODS, num plano de ação entre 2016-2030

Vamos garantir que essas metas protejam as pessoas e o planeta! Assine a petição aqui.

objetivos do desenvolvimento sustentavel

Fonte: http://www.onu.org.br/uma-agenda-pos-2015-transformadora-e-tema-central-nos-debates-da-69a-sessao-da-assembleia-geral/

http://unfoundationblog.org/common-questions-on-the-global-goals/

Mais informação:

http://radios.ebc.com.br/em-conta/edicao/2015-09/conheca-os-novos-17-objetivos-e-169-metas-sustentaveis-da-onu

http://unsdsn.org/wp-content/uploads/2014/02/130619-Uma-Agenda-de-A%C3%A7%C3%A3o-Para-o-Desenvolvimento-Sustent%C3%A1vel-US-LETTER.pdf

http://nospodemos.org.br/upload/tiny_mce/2014/julho/O_MNCS_e_os_ODS_2014.pdf

http://www.theguardian.com/global-development/2015/jan/19/sustainable-development-goals-united-nations

http://www.theguardian.com/global-development/2015/jan/19/sustainable-development-goals-united-nations

http://www.theguardian.com/global-development-professionals-network/ng-interactive/2015/jan/09/sustainable-development-goals-2015-events-calendar

   
     
IPAD Fundação Calouste Gulbenkian Montepio Geral
 
Jogue aqui RSS Facebook Twitter Angola Moçambique Guine-Bissau Cabo Verde  S. Tomé e Príncipe Jovens Crianças