voltar à pagina inicial
 
 
RSS Facebook Twitter

Educação para o Desenvolvimento


O que é a ED?

Em 1974, a UNESCO produziu uma Recomendação sobre educação para o entendimento, a cooperação e a paz internacionais e a educação para os direitos humanos e as liberdades fundamentais, que viria a ser a base para a afirmação da Educação para o Desenvolvimento. A partir desta recomendação, os estados-membros comprometeram-se a assegurar a educação de todos e todas como forma de promover a justiça, a liberdade, a paz, os direitos humanos e combater a discriminação. O colonialismo, as desigualdades e a exclusão deveriam finalmente dar lugar à solidariedade internacional.

Em 2000, a Declaração do Milénio, aprovada pelos estados-membros da Assembleia Geral das Nações Unidas, estabeleceu um conjunto de objetivos de desenvolvimento a atingir até 2015 – os ODM, ou Objetivos de Desenvolvimento do Milénio.

Ao nível nacional, define-se ED como um processo dinâmico, interativo e participativo que visa: a formação integral das pessoas; a consciencialização e compreensão das causas dos problemas do desenvolvimento e das desigualdades locais e globais num contexto de interdependência; a vivência da interculturalidade; o compromisso para a ação transformadora alicerçada na justiça, equidade e solidariedade; a promoção do direito e do dever de todas as pessoas, e de todos os povos, de participarem e contribuírem para um desenvolvimento integral e sustentável. A Educação para o Desenvolvimento não pode nunca confundir-se com campanhas de angariação de fundos, com objetivos de visibilidade e marketing de organizações e ações, nem com iniciativas de informação oficial de Ajuda ao Desenvolvimento. A singularidade da Educação para o Desenvolvimento é a sua vinculação ao Sul e, por isso, o que a distingue de outras “Educações para…” é o ter sempre em conta os discursos e as propostas que são feitos sobre e pelo Sul.

Plataforma Portuguesa das ONGD, 2ª Escola de Outono de ED, 2002

Neste âmbito, foi redigida uma Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento - ENED (2010-2015), que constitui um enquadramento da ED no panorama nacional: formas e áreas de intervenção, princípios  e objetivos. Esta estratégia inclui ainda um Plano de Ação,uma Comissão de  Acompanhamento e Avaliação, de forma garantir aprendizagens e melhorias para novas estratégias.

O estado da ED em Portugal foi alvo de um peer review realizado pelo GENE – Global Education Network Europe – cujo relatório foi divulgado no Fórum de ED que decorreu no passado dia 28 de Outubro de 2014. Este relatório destaca a qualidade da ENED como base fundadora da Educação para o Desenvolvimento ou Cidadania Global em Portugal.

O que se pretende com a ED é sensibilizar, informar, despertar a compreensão, a reflexão e a consciência críticas e, consequentemente, promover a competência de ação nas pessoas, para que ajam em prol de uma sociedade mais igualitária, justa e digna.

A edição nº 4 da revista da Plataforma Portuguesa das ONGD, de Maio / Junho de 2014, foi dedicada à Educação para o Desenvolvimento. Leia online aqui.

Mais informação:

Portal da Juventude

Direção Geral de Educação

Camões – Instituto da Cooperação e da Língua

   
     
IPAD Fundação Calouste Gulbenkian Montepio Geral
 
Jogue aqui RSS Facebook Twitter Angola Moçambique Guine-Bissau Cabo Verde  S. Tomé e Príncipe Jovens Crianças