voltar à pagina inicial
 
 
RSS Facebook Twitter
   

Campanhas, Petições e Iniciativas


transferir Ação sobre o Ébola

Já mais de 4 mil pessoas morreram devido ao ébola e estima-se que nos próximos meses este número aumente. Esta doença pode ser parada. Vamos pressionar os nossos líderes para que ajam agora e acabem com esta epidemia. Mais info aqui.

 

     

 

183278_heavy_loads Pelas mulheres no Nepal

As mulheres nepalesas têm mais filhos do que é fisicamente aconselhável, só podem comer o que sobra do que os seus maridos e filhos comem, carregam pesadas cargas e trabalham arduamente (incluindo todos os dias da sua gravidez). Dão à luz sem condições nem assistência especializada por não terem acesso a cuidados de saúde. Os dias são feitos de sofrimento e começam os sintomas do prolapso uterino, uma doença em que o útero começa a descair para o canal vaginal devido ao enfraquecimento da musculatura dessa zona. Em casos mais graves o útero pode até aflorar na vagina. Estima-se que 7 a 37% das mulheres nepalesas sofram desta condição. Para que a comunidade internacional e o Primeiro-ministro nepalês se mobilizem e combatam este problema como uma questão de violação de direitos humanos, assine aqui.

 

 

 

banksy Civis morrem à fome na Síria
Em Yarmouk, a sul de Damasco e onde ainda se encontram entre 17 mil e 20 mil pessoas – refugiados palestinianos e deslocados sírios pela guerra –, o cerco dura desde dezembro de 2012 e foi intensificado em julho passado.
Exceto raras ocasiões, o exército sírio não tem permitido a entrada de comida e outros bens essenciais.

Vamos pressionar o Conselho de Segurança das Nações Unidas a fazer mais para garantir o levantamento dos cercos armados e o acesso de ajuda humanitária aos civis apanhados na guerra. Saiba mais e assine aqui.

 

 

Morocco Rape Outrage Em defesa das mulheres marroquinas

A legislação marroquina não protege as mulheres e crianças da violência física, psicológica e sexual.

Em março de 2012 Amina Filali, de 16 anos, suicidou-se após ter sido obrigada a casar com o homem que a tinha violado. Esta morte foi o rastilho para uma onda de contestação contra o artigo 475 do Código Penal de Marrocos que permitia que o homem que tivesse violado uma mulher não fosse condenado caso casasse com ela. Leia mais e assine a petição para que o o Parlamento marroquino continue a revogar e a rever artigos discriminatórios e que protegem os perpetradores em vez das vítimas, aqui.

 

 

 

 

 

7709_final-image-eritrea-migrants_1_460x230 Campos de tortura no deserto do SinaiMilhares de pessoas têm sido raptadas por uma rede de tráfico de humanos e torturados em campos no deserto do Sinai no Egito, até que as suas famílias paguem fortunas pelos resgates. Haben (nome fictício) sobreviveu surpreendentemente a um parto sem condições. Assine a petição para que os líderes egípcios ajam aqui.

 

 

 

6075_sahar-gul-pictured-in-dec-010_1_460x230 O Parlamento Afegão passou uma lei que proíbe o testemunho de familiares de vítimas de violência em tribunal

Sahar Gul foi vendida para casar aos 12 anos. Foi maltratada, torturada e obrigada a prostituir-se pelos sogros que, após um ano de sentença estão livres. Esta lei passada pelo Parlamento fará com que inúmeras crianças e mulheres nunca vejam justiça feita aos seus agressores. Assine a petição aqui.

 

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

   
     
IPAD Fundação Calouste Gulbenkian Montepio Geral
 
Jogue aqui RSS Facebook Twitter Angola Moçambique Guine-Bissau Cabo Verde  S. Tomé e Príncipe Jovens Crianças