voltar à pagina inicial
 
 
RSS Facebook Twitter
   

Campanhas, Petições e Iniciativas


rafael   Angola: a liberdade de expressão é mais importante que os diamantes (ação encerrada)

Rafael Marques de Morais é um jornalista angolano que tem sido perseguido pelo Governo de Angola devido à denúncia de casos de alegada corrupção e injustiça social no país.

Recentemente, Rafael Marques publicou um livro em que descreve alegados abusos de direitos humanos por parte de militares angolanos e de empresas privadas, em minas de diamantes. A Amnistia Internacional considera que Rafael Marques de Morais está a ser alvo de perseguição por exercer o seu direito à liberdade de expressão protegido pelo direito internacional. Vamos apelar ao Primeiro-Ministro, Pedro Passos Coelho, e ao Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete, que encorajem o Governo de Angola a retirar a acusação contra Rafael Marques

 

 

 

 

 

14269_14269_bangladesh_0_900x450_1_460x230  Roupas que matam

Em 2014 o prédio de Rana Plaza de 8 andares onde funcionavam confeções desmoronou, matando 1134 pessoas.
A ONU montou um esquema para o pagamento de indemnizações aos sobreviventes que a empresa bilionária Benetton se recusa a pagar. A grande marca prepara agora a Semana de Moda de Milão, altura oportuna para mediatizar esta questão. Assine aqui. 

 

    Nigeria_MosesAkatugba Moses não pode ser executado!

A Nigéria é um dos países que recorre à tortura para extrair “confissões”. Moses é uma das suas muitas vítimas.

Tirem um minuto do vosso tempo para tentarem imaginar o que sentiriam se um dia o Exército vos levasse, vos alvejasse numa mão e vos espancasse na cabeça e nas costas. Agora imaginem que tal acontecia aos 16 anos.

Tudo isto aconteceu a Moses, a 27 de novembro de 2005. Na esquadra da polícia, continuou a ser torturado: foi espancado com bastões, suspenso do teto de cabeça para baixo, durante horas, e as unhas das mãos e dos pés foram-lhe arrancadas.

O objetivo? Que confessasse ter roubado 3 telemóveis. A confissão foi assinada – devido à tortura – e Moses condenado à morte. Hoje com 25 anos, espera no corredor da morte que todos juntos possamos salvar-lhe a vida. Assine o apelo aqui.

 

 

 

 13572_5657_5566_everychildinschool_1_460x230L_1_460x230_1_460x230 Honre as crianças do Paquistão

Depois do massacre de mais de 130 crianças na escola de Peshawar, no Paquistão, é necessário agir.Além de ser o melhor antídoto contra a pobreza, a educação é uma das melhores táticas antiterroristas: ajuda crianças a sair do desespero e a aproveitar oportunidades. Vamos responder a esta tragédia com um pedido global, em massa, para colocarmos todas as crianças na escola. Os governos prometeram matricular todas as crianças, do mundo inteiro, até o fim de 2015. Vamos tornar isso realidade agora mesmo, no Paquistão e em outros países: participe da campanha para honrar a memória das crianças de Peshawar. A petição será entregue por Gordon Brown, enviado especial para educação da ONU, ao primeiro ministro do Paquistão e aos líderes que podem realizar esse plano. Assine aqui.

 

 

 

 

 

LogoStopTTIP    STOP Transatlantic Trade and Investment Partnership

A UE e os Estados Unidos estão actualmente a negociar o Acordo de Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento (TTIP sigla em inglês). O Acordo Económico e Comercial Global (CETA sigla em inglês), um acordo semelhante com o Canadá, está perto da aprovação. Estes acordos ameaçam derrubar a democracia, o Estado de direito, a protecção do ambiente e do consumidor em favor de interesses económicos. São principalmente as grandes empresas que irão beneficiar, em detrimento de todas as outras.  Mas ainda podemos parar o TTIP e CETA. Precisamos urgentemente da sua ajuda para o conseguir: por favor participe nesta Iniciativa de Cidadãos Europeus! Mais info aqui.

   

 

 

         

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

   
     
IPAD Fundação Calouste Gulbenkian Montepio Geral
 
Jogue aqui RSS Facebook Twitter Angola Moçambique Guine-Bissau Cabo Verde  S. Tomé e Príncipe Jovens Crianças